BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Bye Bye Baby Bye Bye

Já postei anteriormente sobre o amor que sinto pelos animais e este texto será para falar deste tema novamente, mas por um motivo especial.

Tenho 6 cães na empresa, Baby, Joaquina, Zeus, Maria, Pollyana e Nina.
Semana retrasada o Baby que tem apenas 5 anos e que sempre foi um cachorro muito peralta, nosso mascotinho, começou a dar alguns sinais de que estava adoecendo.
Resolvi então, levá-lo ao veterinário para saber qual o problema. Aparentemente ele havia emagrecido muito, estava desanimado e nem saia mais para a rua como era de costume diário.

Chegando no veterinário, foi examinado e fez um exame de sangue para saber qual o problema. No dia seguinte, fui até o veterinário para saber o resultado do exame, achando que tinham descoberto o problema e claro, que era um problema simples de se resolver, porem era o contrário, ele estava com insuficiência renal, algo muito mais que complicado de se resolver.
A veterinária me indicou um remédio, que no caso seria o único que poderia ajudar, fui a 3 lugares 2 pet´s e 1 farmácia comum para tentar localizar o remédio e nada. Entrei em desespero, pois sabia que quanto mais cedo eu começasse a dar o remédio, mas rápido seriam as chances dele ficar bom. A noite em casa, com a ajuda do “bendito” google, consegui localizar uma distribuidora que vendia o remédio, no dia seguinte, liguei e descobri que somente um profissional poderia me autorizar a compra, e graças a minha prima Paulinha que é veterinária, consegui a liberação. Na mesma hora já pedi que um motoboy fosse buscar o remédio e no mesmo dia já comecei a dar o remédio para ele, claro que, além do remédio, tive que levá-lo todos os dias consecutivos para tomar soro venal, com vitaminas e glicose.
Já estava preocupadíssima, porque sabia que dentro de alguns dias teria que viajar para o feriado do carnaval, minha viagem seria de quinta para sexta e no último minuto do segundo tempo, consegui uma veterinária que ficasse com ele “internado” dando todo o tratamento necessário, só assim consegui viajar mais tranqüila, sabendo que ele estava nas mãos de um profissional, porque sabia que se não fosse ela, ele não poderia contar com mais ninguém além de mim e não estaria aqui durante alguns dias.

Todos os dias lá de Búzios, conversava com a veterinária Andréia, para saber notícias, fiquei muito feliz quando ele começou a comer novamente, estava andando e parecia enfim estar se recuperando, tanto que uma colega de trabalho foi até lá quarta passada fazer uma visita e disse que ele parecia outro cachorro de tão bem. Fiquei super feliz !

Cheguei de viagem no sábado, tive compromisso,não pude ir até lá vê-lo, só consegui ir vê-lo ontem, porem antes liguei para a Dra Andréia, que me disse que ele havia tido uma recaída de sábado para domingo. Peguei meu carro na hora do almoço e fui até lá. Porem, se soubesse o estado que veria aquele bichinho, não teria ido. Parecia que ele estava ali, apenas me esperando para se despedir, muito mais magro do que da última vez que o vi, era pele e osso apenas, pois mesmo comendo, comia pouco e não conseguiu recuperar o peso que tinha perdido e nos últimos 2 dias tinha parado de comer Estava com a respiração ofegante, parecia não me ver ali na sua frente, estava deitado sem nenhum tipo de reação e eu claro, desabei em lágrimas e liguei para a Dra Andréia e pedi que pelo amor de Deus ela o sacrificasse, porque aquilo era sofrimento puro e não sou egoísta de querer tê-lo por perto, ainda mais daquela forma. Ela me disse para esperar até hoje, mas já sabia que não passaria daquela noite pela maneira que o encontrei.
Hoje de manhã fui tentar saber notícias e claro que a única notícia que poderia receber era uma só, que ele não resistiu.

Assim como nós seres humanos os animais demonstram não estar bem quando sentem algum tipo de desconforto,porem muitas vezes demoramos a perceber. Ele no caso, demonstrou que não estava bem, porque não fazia o que mais gostava que era dar as voltinhas dele na rua e não fazia tanta festa assim, mas só me toquei que ele necessitava de ajuda mesmo quando ele já estava em um estágio um pouco mais avançado. Não sei se no caso dele adiantaria detectar antes o problema, porque pelo que ouvi de pelo menos 4 veterinários, essa doença se não leva o bichinho hoje, vai levar amanhã ou daqui alguns dias, meses, bem difícil de curar.

Essa manhã, lá pelas 8 horas, acordei com a seguinte imagem, o Baby lambendo meu rosto, não sei se foi nessa hora exatamente que ele se foi, não sei se aquilo foi uma despedida, mas foi tão real, tão gostoso sentir ele ali, pertinho de mim mais uma vez.
Eu sei que eu fiz tudo o que podia por ele e onde quer que ele esteja ele sabe disto e sabe também que foi melhor assim.
"Jamais creia que os animais sofrem menos do que os humanos. A dor é a mesma para eles e para nós. Talvez pior, pois eles não podem ajudar a si mesmos." Dr. Louis J. Camuti

Postado por Diana

(O cachorro da foto não é ele, mas é quase um irmão gêmeo rs)

3 comentários:

Denise disse...

Ah Di, que judiação. Perder um cachorrino querido dói demais. Eu me lembro que depois que perdi o meu, fiquei tão mal que nunca mais quis ter outro. beijos

Andréa disse...

Di, que triste...
Chorei ao ler seu post. Acho que vc fez o certo (lembrei do Marley e Eu).
Um bicho vira um ente querido para quem gosta de animais.
Eu, por exemplo, considero o Lilo o meu filho caçula.
Beijo grande,
Déa

Di Valente disse...

Nem me fala ! Eu já chorei tanto essa semana e choro toda vez que penso nele....

Eu trato bicho como gente, sem nenhuma distinção.
Inclusive minha mãe ontem disse que trato a Lola e agora o mais novo integrante da família o Nino (Uma Calopsita linda, toda branca que meu irmão comprou) como criança, zelo tanto, mas tanto por eles que recebo críticas, fico desesperada e com medo de perdê-los....
Mas não me importo com as críticas, sou assim, amo os animais e faço tudo que está ao meu alcance para vê-los bem.
Uma vez minha mãe brigou comigo, pq minha hamster estava doente e cheguei a marcar um veterinário especializado para levá-la, mas nem deu tempo, pq ela morreu. Pq pra mim pode ser uma formiga, se é minha faço questão de cuidar.

Bjssss