BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Apenas mais uma de amor


Eu achei que o tempo tinha me deixado imune em relação a você. Aqueles sentimentos controversos, que me confundiram durante toda a minha vida pareciam coisa de um passado distante, confundido até, talvez, com egoísmo e imaturidade juvenil.
Eu realmente acreditei que o tempo e os rumos de nossa vida tivessem deixado aquelas sensações para trás e que, além de você não poder mais me fazer nenhum mal, você também não teria mais esta intenção, se é que algum dia teve.
Eu acreditei nas suas palavras, nos seus gestos e nas suas lágrimas. Acreditei na sua “preocupação”, que hoje me parece tão vaga. Acreditei que você era outra pessoa e que queria fazer parte da minha história, mesmo que estivesse chegando na metade dela.
E por acreditar em tudo isso, eu abri as portas da minha casa para você. De novo. E também falei grosso por você, enfrentei algumas iras familiares e medos internos para tentar te trazer para perto de mim, pelo menos um pouco.
Há muito tempo não escrevo mais nenhuma daquelas cartas que tanto escrevi e nunca mandei. Cartas em que eu dizia tudo o que estava sentindo e o quanto você estava me machucando e que, de certa forma de aliviavam, mesmo que você nunca tenha lido uma. E eu achei que nunca mais teria necessidade de escrever-lhe de novo.
Não sei o que dói mais: ter acreditado em você ou ter sido ingênua em pensar que algum dia você poderia ser diferente. Você não vai mudar nunca. Amor, afeto, família, compaixão e saudade são palavras que não fazem parte do seu vocabulário, tampouco, você conhece seus significados. Sua vida é baseada na farsa de um mundo que não é seu, mas que se esforça em fazer parte dele. E durante todos estes anos, você tem conseguido. Talvez a ausência do amor seja o preço que você pague para se manter nesta vida.
Enfim, cansei de pensar em quantos porquês você teria para agir desta forma com a única pessoa que realmente te ama nesta vida. A única pessoa que é parte de você. Parei de pensar para tentar parar de sofrer por você, porque, para mim, você voltará a ser uma simples pessoa conhecida.
Por isso, esta é apenas mais uma carta de amor que você não vai receber. E estou lutando contra meus demônios para que esta seja também, a última.

Postado por Denise

5 comentários:

Andréa disse...

Bem, não tenho palavras.
O pior é que esses demônios vão viver pra sempre do nosso lado, soprando drops de lembranças...
Fundamental dizer que estarei sempre ao seu lado, pronta pra te ouvir.
Bj grande,
Déa

Evelyn disse...

Ah Dê, que droga!
Mas sei muito bem como é isso.
Esses sentimentos são terríveis.
A gente vive lutando contra eles.

Dê, nem preciso dizer que estou sempre aqui pra o que der e vier, né?

Te amo com toda a intensidade do meu ser!

Beijos,
Evy

Bianca Herrera Lugli disse...

Dê,
É impossível não perceber quantidade de pessoas que estão ao seu lado e querem o seu bem... e tenha certeza que faço parte desta vasta lista!!!!!
Compreendo plenamente o quanto estes sentimentos (demônios e dragões que existem dentro de nós) são ruins, por isso, quero deixar registrado que sempre estarei ao seu lado!!!!!!!
TE ADORO!!!!!
Bi

Denise disse...

minhas queridas e amadas amigas, sem vcs a vida não faria o menor sentido. obrigada!!!! beijos

De Salto Alto e Batom disse...

De, Amiga, estamos aqui, sempre sempre.
É uma Luta constante e solitária, pq só cabe a nós mesmos vence-los.
Te amo Amiga.
Força.
BJs

Ju